Seja bem vindo
Bauru ,22/05/2024

  • A +
  • A -

Pinacoteca de Bauru apresenta duas exposições na abertura da 34ª EXMARTE

Fonte:ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO - PREFEITURA DE BAURU
 Pinacoteca de Bauru apresenta duas exposições na abertura da 34ª EXMARTE

A Secretaria de Cultura, por meio da Pinacoteca Municipal, abre nesta sexta-feira ( 02/02), às 20h, na Galeria "Angelina Messenberg", as exposições “Meu Corpo é de Argila, estou viva e recebo o dia”, da artista Kena, e a exposição “Lucy Citti: Mais que um recorte”, com obras da artista visual Lucy Ferreira pertencentes ao acervo da Pinacoteca. As exposições fazem parte da 34ª edição do evento Exposição, Mulher e Arte (EXMARTE).


Contemplada pelo Edital 574/22, a Exposição “Meu corpo é de argila, estou viva e recebo o dia” traz um recorte da produção em cerâmica da artista multifacetada Maria Eugênia Pinochet, mais conhecida como Kena. Abordando as possibilidades de se trabalhar com tal técnica, a exposição propõe um novo olhar para as rachaduras e quebras que as peças por vezes sofrem quando saem do forno. Segundo o curador da mostra, Túlio Stafuzza, “a cerâmica é uma arte milenar que, em sua prática, requer uma grande intimidade com a argila e com o fogo. Talvez o maior mérito de Kena seja saber trabalhar junto com essas forças da natureza”. 

 

A exposição “Lucy Citti: Mais que um recorte” apresenta pela primeira vez as obras que foram doadas pela Pinacoteca de São Paulo ao acervo municipal de Bauru. Percorrendo a longa vida artística, a obra e história da artista paulista Lucy Citti Ferreira, tida como uma forte personalidade feminina do modernismo brasileiro nas décadas de 1930 e 1940, a mostra destaca em três fases a totalidade de obras da artista legadas a Bauru: sua formação, sua efervescência em São Paulo e seu regresso à Paris. Segundo o curador da exposição, Bruno Hartman, a exposição pretende rever a ausência da artista nos circuitos modernistas e pensar sua narrativa de protagonismo no panorama da história da arte brasileira.


As exposições poderão ser visitadas até o dia 26 de março de 2024. Todos os grupos contam com mediação durante a visitação, sendo necessário o agendamento pelo link: https://forms.gle/nhcq4iqqKoaRRMns7 


- Sobre a Artista Kena

Maria Eugênia Pinochet, ou simplesmente Kena, nasceu em Talca, no Chile. Estudou na escola de artes em Colônia, na Alemanha, antes de se mudar para São Carlos, no interior de São Paulo, em 1979. Em seu ateliê, dedica-se à escultura, à pintura e às mais diversas manifestações artísticas, sendo, também, um espaço aberto para que outros artistas divulguem o seu trabalho.


Sobre a artista Lucy Citti Ferreira

Lucy Citti (1911-2008) foi uma artista cuja pesquisa plástica percorria a pintura, o desenho e a gravura, tendo também atuado como professora de algumas dessas técnicas. Muda-se com a família para a Europa ainda criança, iniciando sua formação em desenho no circuito das Escolas de Belas Artes, começando pelo Havre onde integrou suas primeiras exposições coletivas. Após retornar ao Brasil em 1935, estabelece relações com artistas e intelectuais da cena modernista como Tarsila do Amaral, Mário de Andrade e Lasar Segall. Hoje, Lucy é considerada uma genuína personalidade no panorama da pintura modernista brasileira.

Sobre os curadores

Túlio Stafuzza nasceu em São José do Rio Preto no interior de São Paulo. Possui bacharelado (UFSCar, 2010) e licenciatura  (CLARETIANO, 2013) em Filosofia. É Pós-graduado em Gestão Cultural (SENAC, 2017). Poeta, lançou seu primeiro livro, Livro de Pássaros, pela editora Urutau em 2018. Atualmente, trabalha com produção e curadoria de exposições de artes visuais. 


Graduado em Artes Visuais pela Unesp-Bauru, Bruno Hartman é artista e pesquisador de artes e linguagens plásticas, buscando inspiração e material no movimento moderno-contemporâneo e na identidade nacional com o objetivo de mover narrativas sobre o protagonismo de artistas marginalizados no panorama da arte brasileira. As temáticas abordadas procuram democratizar o acesso aos acervos e suas devidas leituras, inquietação que o levou a uma extensa pesquisa sobre a vida artística de Lucy, podendo apresentar uma perspectiva crítica e elaborar um mapeamento das obras nos museus do Estado de São Paulo, contribuindo para resgatar a importância de Lucy para a arte moderna brasileira.

Serviço

Exposições: “Meu corpo é de argila, estou viva e recebo o dia” e “Lucy Citti: Mais que um recorte”

Abertura: 02 de fevereiro de 2024 (Horário: 20h)

Local: Galeria Municipal Angelina W. Messenberg 

Endereço: Av. Nações Unidas, 8-9

Período da exposição: 03 de fevereiro a 26 de março de 2024

Horário: segunda a sexta das 9h às 17h (dias úteis) / sábado das 13h às 17h

Classificação Livre / Entrada Gratuita

Agendamento de grupos pelo formulário online: 

https://forms.gle/nhcq4iqqKoaRRMns7 

Informações: (014) 3232-1552




Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha